TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER NA HORA DE ABRIR UM NEGÓCIO PRÓPRIO

PLANO DE AÇÃO: ANALISE DO MERCADO

DEMANDA E OFERTA

  • Demanda se refere a quantidade que o consumidor quer ou pode adquirir de um produto, bem ou serviço, ou seja, a procura.
  • Oferta se refere a quantidade disponível de um produto, serviço ou bem, isto é, aquilo que a empresa quer ou pode vender.

PONTOS FORTES E FRACOS

No cenário comercial, ponto forte é definido, por tudo aquilo que contribui para melhorar o desempenho de um negócio e ponto fraco é representado, por aquilo que provoca perda no ramo.

Exemplo de pontos fortes: História da criação do produto ou serviço, o tipo de prestação de serviço, a forma como entrega, sintonia com o cliente e outros.

Exemplo de pontos fracos, atraso de entrega, a forma como trata o cliente, falta de organização financeira, gastos desnecessários e outros.

CONCORRÊNCIA 

De acordo com Michels (2013), o mercado é essencial, para o sistema econômico e para as características das estruturas concorrenciais nas quais as empresas competem entre si, por exemplo, preço, qualidade e custos.

NICHO DE MERCADO E PÚBLICO:

uma segmentação especifica de um grupo de pessoas, que tem interesse no seu serviço ou produto. De acordo com, os especialistas em marketing, quanto menor e especifico for o seu público, melhor é para lhe dá. Anatex e uma das especialistas em marketing digita, em seu livro desperte o seu conhecimento milionário, aborda na prática o que é nicho, a autora cita três exemplos:

Segmento: alimentação (nicho) alimentação vergana;

Segmento: esporte (nicho) tênis e

Segmento: academia (nicho) academia para mulheres.

Por tanto, você que já tem um negócio próprio, avalie novamente o seu ramo e você que ainda não tem um negócio próprio, pense e reflita de acordo com os exemplos citados acima, com qual público quer trabalhar.

PLANEJAMENTO FINANCEIRO

Este é um ponto muito importante na hora de montar um negócio, porque é por meio deste processo que se mantem a vida de um negócio, existe muitos casos de empresas que vão a falência e em geral o principal fator está relacionado, na má administração financeira. Pois quando não há um controle financeiro, isto é, não sabe como o dinheiro está sendo investido, com quer está sendo gasto, para onde vai e assim por diante, a companhia fica desequilibrada.

Por isso será apresentado algumas dicas para se ter um controle financeiro:

CONTA

Tenha sempre dois tipos de conta, pessoal e empresarial.

RENDA DA EMPRESA

Caixa: anote em detalhes tudo que entra e sai (quantidade, preço, estoque, peso, nome, data, quanto fica e falta, e etc.).

Balanço: mantenha em dias a DRE (Exercício ou Demonstração de Resultado do Exercício) da empresa, pois é por meio deste sistema que se tem um relatório contábil de forma resumida, das operações financeiras empresariais.

Custos: classificar os seus gastos em fixo, variável e despesas é essencial também para que a gestão financeira de uma empresa esteja bem. Nesta parte inclui matéria prima, aluguel, preço, produção, salário e outros.

INVESTIMENTOS

Planeje futuros investimentos e sociedades que poderá gerar renda a mais ou faça patrocínios, por exemplo, sociedades com outras empresas, patrocinar eventos sociais ou beneficentes que faça com quer a empresa se destaque em audiência, invista em companhias que trabalhe com tecnologia, site, mídia ou com outra inovação.

PRODUTO OU SERVIÇO

Segundo Seleme (2006), produto refere-se ao resultado de um resultado físico ou intelectual de um trabalho, da transformação de algo por mãos humanas. Com vistas a servir a algum propósito, a ter utilidade para uma pessoa, satisfazendo suas necessidades.

Ex: Eletrônico, Roupa, Alimento e outros.

E serviço, por sua vez, são aqueles que só existem a partir da necessidade de sua utilização pelo consumidor. Ou seja, todo ato ou desempenho, essencialmente intangível, em que uma parte pode oferecer a outra e que não resulta na propriedade de nada.

Ex: Serviço de atendimento do garçom, aula ao vivo, assistente virtual e outros.

Dois processos que podem ser encontrados através de uma habilidade ou conhecimento, por isso, para que você possa iniciar um negócio, faça uma avaliação de conhecimentos e habilidades, que você tem e que pode ser transformada em um negócio próprio.

TIPO DE NEGÓCIO (FÍSICO E VIRTUAL).

E para finalizar, você deve escolher, se irá seguir no ramo virtual, físico ou misto, ou seja, se irá trabalhar totalmente online ou irá construir um negócio físico e utilizar sistemas digitais, como e-commerce e entrega a domicilio. Mas seja qual for o ramo que você irá escolher, segue abaixo algumas dicas:

VIRTUAL: no empreendimento digital existe diversas maneiras de se iniciar um negócio, as principais são consultoria online, vídeo aula, E-book e E-commerce.

#VÍDEO AULA:  conteúdos educativos que são produzidos em um estúdio de gravação ou em uma sala, mas dependendo do assunto as filmagens podem ser feitas em outros locais, a divulgação é pelo YouTube, mas pode ser transmitida por meio de outras redes sócias. A seguir alguns passos para se criar uma vídeo aula:

1° Escolha uma plataforma para disponibilizar o vídeo o YouTube é a principal, mas pode ser Facebook, Instagram e outros.

2° Escolher o assunto que irá ensinar, pode ser sobre uma atividade diária, uma profissão, uma matéria escolar, assunto importantes como: educação, saúde, política, meio ambiente e etc.

3° Fazer o planejamento da elaboração das aulas: local de gravação, conteúdo, roteiro da apresentação, edição de vídeo, equipamento de gravação, tema, subtítulo e assim por diante.

4° Baixe aplicativos de edição de imagens e tenha um ótimo sinal de Internet, organize os vídeos por pastas e mantenham salvos em pendrave ou CD e DVD virgem.

5° Escolha um nicho especifico, fale s língua que o seu público entende e descreva s persona do cliente.

FÍSICO: ter um empreendimento físico requer um investimento um pouco mais caro e com regras, depende do que irá comercializar. Assim como no virtual existe vários fatores que compõem a abertura de uma empresa, a seguir será apresentado alguns:

Escolher o tipo de empresa

Privada: capital particular, S/S (sociedade simples), LTDA (Limitada), SAI (Sociedade anônima).

Pública: capital publico

Mista: capital particular e publico

– Localidade: endereço, se é um ponto acessível ao público, segurança, se tem concorrência próxima, os principais comércios que tem por perto e se é de fácil acesso ou não.

– Documentação: CNPJ, licença, imposto (declaração), IPTU (imposto predial e territorial urbano), alvará, inscrição municipal, fiscalização e etc.

– Local: ambiente (grande, pequeno e médio), ter uma área para depósito, garagem ou armazenamento alimentar, espaço para vestuário e descanso, ventilação, equipamentos eletrônicos e de proteção, moveis e outros.

– Capital: em geral para investimento financeiro custa entre, 5.000, 20.000 até 50.000 dependendo do que irá vender ou produzir.

– Plano de ação: adicionar meta, período de prazo (médio, longo e pequeno), pesquisa de mercado, ciclo de vida, Feedback e outros.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s